Bahia participa de campanha para alertar contra o tráfico de pessoas

O Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), realiza, durante o mês de julho, na capital e no interior, diversas ações de combate e prevenção ao tráfico de pessoas. Uma extensa agenda para alertar a sociedade sobre esse tipo de crime, que viola direitos fundamentais, refletindo o compromisso da Bahia com a campanha internacional Coração Azul – iniciativa das Nações Unidas. O objetivo é sensibilizar e buscar adesão à luta contra a prática criminosa.

Atividades de cunho preventivo sobre os riscos e as diversas modalidades do tráfico de seres humanos serão realizadas pelo Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Bahia (NETP-BA), da SJDHDS. O público pode conferir palestras, seminários e a exibição de filmes que narram casos de vítimas do crime que atinge mulheres, homens e crianças. O núcleo funciona na Rua Frei Vicente, nº 10, no Pelourinho, e atende a denúncias de familiares e vítimas de pessoas cooptadas por organizações criminosas. As denúncias podem ser feitas pelo telefone (71) 3266-0131.

“Em nosso País, mais de 30 crimes têm relação próxima com o que chamamos de tráfico de pessoas, não apenas os vinculados à prostituição ou outra forma de exploração sexual. Com a campanha, estamos promovendo a conscientização sobre estas práticas e o caráter prejudicial aos Direitos Humanos de diversas populações estratégicas, além de articular entes públicos e a sociedade civil na estruturação de estratégias para o seu combate”, explica o secretário da SJDHDS, Geraldo Reis.

Atividades

A programação prevê abordagens no Aeroporto de Salvador e terminal marítimo, iluminação especial de monumentos públicos na cor azul e uma caminhada do Cristo ao Farol da Bahia , além de palestras em escolinhas de futebol e instituições de ensino.

A campanha será lançada no dia 8 de julho, no auditório do Ministério Público, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com a presença de representantes do poder público, da sociedade civil organizada e dos diversos órgãos que compõem a rede de atendimento às pessoas traficadas.

Criada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodoc), a campanha busca inspirar pessoas e mobilizar apoio para o combate ao tráfico de pessoas por meio das organizações internacionais, governos, sociedade civil, setor privado e cidadãos. No Brasil, o conceito da campanha nacional é ‘Liberdade não se compra. Dignidade não se vende. Denuncie o Tráfico de Pessoas’. A iniciativa tem como madrinha a cantora Ivete Sangalo.

Fonte: Secom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s