Conselho Temático do Meio Ambiente promove visita técnica ao Porto de Suape

Equipe durante a visita técnica do dia 13 de novembro de 2014 / Foto: Divulgação.

Equipe durante a visita técnica do dia 13 de novembro de 2014 / Foto: Divulgação.

Na quinta-feira (13), o Conselho Técnico do Meio Ambiente (COEMA Nordeste), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), promoveu visita técnica ao Porto de Suape, em Pernambuco, com grupo de especialistas em meio ambiente. O objetivo da visita foi conhecer o trabalho de sustentabilidade do porto. Na sexta-feira (14), aconteceu, durante todo o dia, a 15ª reunião do Conselho Temático de Meio Ambiente (COEMA), da CNI, no Hotel Transamérica, Recife. As principais funções do COEMA Nordeste são debater e encaminhar pautas regionais e, quando necessário, sugerir ao Conselho do Meio Ambiente da CNI o debate de temas regionais que tenham potencial repercussão nacional.

Porto de Suape. O Complexo Industrial Portuário de Suape é considerado um dos principais expoentes de desenvolvimento de Pernambuco. Localizado em região estratégica em relação às principais rotas marítimas, Suape está conectado a mais de 160 portos em todos os continentes.

O Complexo de Suape tem mais de 100 empresas em operação, entre elas, indústrias de produtos químicos, metal-mecânica, naval e logística / Foto: Imprensa SUAPE

O Complexo de Suape tem mais de 100 empresas em operação, entre elas, indústrias de produtos químicos, metal-mecânica, naval e logística / Foto: Imprensa SUAPE.

Sustentabilidade. O Complexo Industrial Portuário de Suape promove ações de responsabilidade social e ambiental, agregando a participação da comunidade local no complexo e desenvolvendo atividades de preservação ambiental.

Cerca de 13 mil pessoas, distribuídas em 27 comunidades, vivem na região. A maior parte dessas pessoas possui baixa escolaridade e sobrevive da agricultura de subsistência ou de atividades pesqueiras. A administração da empresa, através de programas sociais e parcerias com os empreendimentos estruturadores, realiza a inclusão desses moradores no desenvolvimento de Suape, preenchendo as novas vagas de emprego por esses pernambucanos.

O Projeto de Monitoramento Ambiental da Qualidade do Ar tem o objetivo de realizar o monitoramento integrado da qualidade do ar, estruturado com equipamentos automáticos de medição da concentração de poluentes atmosféricos e demais instrumentos necessários para a transmissão em tempo real dos níveis de poluição atmosférica na região do CIPS e em áreas circunvizinhas, para permitir a intervenção mais rápida possível quando os padrões da qualidade do ar ultrapassarem os limites estabelecidos na legislação em vigor.

No porto de Suape há um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Zona Industrial e Portuária (PGRS), no momento esforços estão sendo direcionados para atualização e adequação do PGRS às legislações pertinentes junto às autoridades competentes. Suape ainda conta com uma Instrução Normativa que estabelece diretrizes e procedimentos gerais para o gerenciamento de resíduos sólidos para a empresa Suape e os empreendimentos já instalados ou em instalação na área de abrangência do Complexo Industrial Portuário.

*Redação

Fonte: SUAPE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s