Oficina de jardinagem dos Canteiros Coletivos compõe a programação da Fliquinha

O movimento Canteiros Coletivos participa pela primeira vez, neste domingo, 2 de novembro, da programação da Fliquinha, dedicada às crianças participantes da quarta edição da Festa Literária de Cachoeira, no Recôncavo Baiano. Uma oficina de plantio será realizada como atração de encerramento de mais um encontro brindado com muita literatura.

O movimento realizou um mutirão para recolher lixo após as eleições 2014 / Foto: Canteiros Coletivos

O movimento realizou um mutirão para recolher lixo após as eleições 2014 / Foto: Canteiros Coletivos

Sobre o movimento Canteiros Coletivos

O movimento Canteiros Coletivos é uma iniciativa cidadã, autônoma e apartidária de recuperação de praças e canteiros abandonados da cidade de Salvador. Sua intenção é de mobilizar moradores, comerciantes e usuários de bairros soteropolitanos para a recuperação, a conservação e o bom uso do espaço público.

Nós já falamos sobre eles aqui, quando tratamos de sustentabilidade urbana. O movimento Canteiros Coletivos tem atuado em diversas regiões de Salvador, promovendo a recuperação de praças e areas verdes, proporcionando mais bem-estar à população local. A população participa da forma que pode, com doação de materiais, com força de trabalho, com o que tiver disponível.

Sobre a Fliquinha

A Fliquinha, que acontece paralelamente aos debates das mesas principais durante os dias 29 de outubro a 2 de novembro, será sediada Cineteatro Glória e tem como confirmados o ilustrador Roger Mello e os autores Cyro de Mattos e Heloisa Prieto – que esse ano inaugura um bate-papo entre professores e coordenadores de escolas convidadas –, entre outros. Todas as conversas serão mediadas por uma das curadoras do evento, Mira Silva.

As atrações têm início na quinta-feira, dia 30, às 09h30 da manhã, com um grupo de contação de histórias que será revelado pela curadoria em breve. Na sequência, às 10h30, o contista, cronista, poeta e autor de literatura infanto-juvenil baiano, Cyro de Mattos, bate-papo com o público sobre as suas obras. Advogado aposentado e jornalista, ele passou por importantes jornais do Brasil e publicou mais de 36 livros, tendo sido premiado 41 vezes.

No período da tarde, às 14h30, é a vez de Luis Augusto, cartunista, escritor e contador de histórias, mostrar o seu talento e conversar com os pequenos. Foi ainda garoto, aos 17 anos, que fez parte da equipe do Ziraldo, criando histórias para a revista do Menino Maluquinho. Em 1996, criou o Fala, Menino!, que é uma série de tiras – também para adultos – sobre o diálogo com a infância e o respeito às diferenças. As tiras viraram livros, que viraram uma série de animação exibida nacionalmente pela TV Brasil.

*Redação

Fonte: Canteiros Coletivos e Flica

Um pensamento sobre “Oficina de jardinagem dos Canteiros Coletivos compõe a programação da Fliquinha

  1. Pingback: FLICA NO SITE UM PAPO SOBRE SUSTENTABILIDADE | Lilian Comunica - Assessoria de Imprensa e editorial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s